Nove Mitos sobre as Varizes

104 visualizações
Mitos sobre as Varizes

Mitos sobre as Varizes

Varizes são vasos sanguíneos levantados, grandes, inchados, tortuosos (que se torcem) e podem ser vistos através da pele. As varizes são uma condição comum, com 3 milhões de novos casos todos os anos nos Estados Unidos e com cerca de 25 por cento dos adultos sendo afetados (dependendo dos critérios até bem mais). Apesar do seu aspecto comum, muitas pessoas não estão familiarizadas com o quão problemáticas elas podem ser, o que as causa, e quem as adquire. Aqui, vamos repassar alguns mitos que cercam as varizes e esclarecer as coisas.

MITO: As varizes são apenas um problema cosmético

As pessoas tem muitas vezes a impressão de que as varizes são apenas um problema estético e, portanto, não necessitam de intervenção médica. Embora nem todo mundo vá experimentar outros sintomas, há um número significativo de pacientes que os desenvolvem. Os sintomas incluem cãimbras, sensação de peso, dores, inchaço e desconforto nas pernas. Você também pode experimentar pele seca e coceira perto das varizes. Varizes também te colocam em risco de formação de trombose venosa profunda. Sintomas menos comuns incluem a mudança de cor e espessamento da pele, úlceras e hemorragias. Qualquer dano de pele provocado por varizes é permanente. Portanto, se você tem varizes, é importante que você converse com seu médico sobre o tratamento venoso.

MITO: As varizes são inevitáveis

Algumas pessoas têm a impressão de que todo mundo tem varizes conforme ganha idade, e que apenas idosos ganham varizes. No entanto, enquanto o envelhecimento faz as varizes piorarem, nem todo mundo vai adquiri-las. Além disso, pessoas mais jovens também podem ter varizes. A principal causa das varizes é genética, então se você tem um membro da família com varizes, é mais provável que você vá desenvolvê-las e o tratamento precoce pode evitar as formas graves e avançadas da doença. Além disso, fatores hormonais, como gravidez e pílulas anticoncepcionais podem piorar as varizes. Elas não têm nada a ver com a idade.

MITO: Apenas mulheres tem varizes

As varizes são mais comuns em mulheres; no entanto, os homens também podem tê-las. Cerca de 25 por cento das mulheres lidam com varizes, enquanto aproximadamente 10% dos homens o fazem. Os homens às vezes tem receio de investigarem ou ir até o cirurgião vascular por pensarem em varizes como "problema de mulher". É um problema de saúde que faz com que homens e mulheres precisem de consulta com um profissional médico.

MITO: As varizes são causadas por correr demais

Há uma percepção de que correr faz com que se ganhe varizes. Na realidade, o exercício é algo positivo para as suas veias porque estimula o seu curso de circulação e melhora a principal bomba sanguínea periférica. Quando você caminha ou corre, faz seu músculo da panturrilha bombear mais sangue. Se você tem varizes e é um corredor, é vantajoso usar meias de compressão para evitar que seu sangue acumule. Além disso, após o exercício, é aconselhável elevar suas pernas.

MITO: As varizes podem sempre serem vistas

Enquanto você pode perceber as varizes bem debaixo da pele, elas também ocorrem mais profundamente no corpo, onde não podem ser vistas.  Por exemplo, se há tecido adiposo entre sua pele e músculo, você não poderá ver varizes por baixo. Varizes superficiais são apenas uma parte do quadro.

MITO: As varizes são causadas por ficar em pé o dia todo

Algumas pessoas acreditam que, se você tem um trabalho em que você necessita ficar em pé o dia todo, é mais propenso a desenvolver varizes, mas isto não é necessariamente verdade. Enquanto pessoas que ficam o dia todo em pé, tais como comissárias de voo, podem se sentir mais incomodadas por suas varizes, ficar em pé por muito tempo não foi provado como causa de varizes, e sim agravante e sintomático. Os sintomas são apenas mais aparentes se você está parado.

MITO: Não há nenhum ganho em fazer mudanças no estilo de vida

Se você tem varizes, existem algumas mudanças de estilo de vida que você pode fazer para aliviar seus sintomas. Por exemplo, a obesidade piora as varizes; Se você é obeso, perder peso pode ajudar a reduzir os sintomas das varizes. Além disso, tornar-se mais ativo pode ajudá-lo com suas varizes porque melhorará a sua circulação. Outros passos que você pode tomar para aliviar os sintomas de varizes incluem usar meias de compressão, elevar as pernas e o fortalecimento de suas panturrilhas.

MITO: Você precisa de cirurgia para tratar as varizes

No passado, a única opção de tratamento para varizes era a remoção cirúrgica, uma cirurgia para remover as veias do corpo. Agora, você tem muitas opções de tratamento minimamente invasivas, como os procedimentos feitos com laser. Estes tipos de procedimentos tratam varizes e não exigem muito tempo de recuperação, permitindo-lhe voltar para sua vida tão logo quanto possível.

MITO: As varizes são curáveis

Infelizmente, as varizes não são curáveis. Elas são tratáveis, mas podem reaparecer após o tratamento. Felizmente, o tratamento para varizes é eficaz em aliviar os sintomas e diminuir a sua aparência, então vale a pena investir no tratamento. Mas fique ciente de que elas podem reaparecer depois de algum tempo. O que nada impede de continuar o tratamento.

Fonte: Vascular.Pro


Postado há
Escrito por
Tags: varizes, mitos


Novidades relacionadas

O Uso do Laser Para Tratamento de Varizes

Hoje em dia os tratamentos de varizes e vasinhos visam ser menos invasivos causando menos hematomas, menos dor e consequentemente a rápida recuperação do paciente com o melhor resultado estético possível para cada tipo de vaso, aliado a esta proposta temos duas opções de laser. ...

Leia mais

Varizes: Tratamentos, sintomas e causas

Você não esta só, esse transtorno é presente na vida de muita gente. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 30% da população mundial têm varizes. Desse total, 70% são mulheres e 30% homens. Atingem 40 milhões de brasileiros e 60% das mulheres com mais de 50 anos sofrem do problema em algum grau....

Leia mais


Novidades nas categorias



Novidades nos meses

(4)Novembro de 2017

(4)Outubro de 2017

(3)Setembro de 2017

(5)Agosto de 2017

(2)Julho de 2017

(5)Abril de 2017

(9)Fevereiro de 2017

(4)Janeiro de 2017

(2)Novembro de 2016

(3)Setembro de 2016

(2)Julho de 2016

(12)Junho de 2016

(15)Maio de 2016

(1)Abril de 2016

(1)Março de 2016

(2)Fevereiro de 2016

(1)Janeiro de 2016

(11)Novembro de 2015

(8)Outubro de 2015

(2)Setembro de 2015

(6)Agosto de 2015

(12)Julho de 2015

(6)Junho de 2015

(1)Abril de 2015

(1)Janeiro de 2015

(1)Dezembro de 2014

(1)Novembro de 2014

(2)Novembro de 2013