ALGUMAS MARCAS MERECEM SER APAGADAS: REMOÇÃO DE TATUAGEM

369 visualizações

ALGUMAS MARCAS MERECEM SER APAGADAS: REMOÇÃO DE TATUAGEM

Por diversos motivos, muitas pessoas se arrependem de terem feito tatuagem. Seja por não gostar do desenho, por serem antigas, por terem nomes de ex maridos ou ex namorados, por representarem época da vida que já passou ou até por terem ficado fora de moda. Atualmente a procura pela remoção da tatuagem tem sido cada dia maior. E o destaque ocorre para o uso do laser. 

Na DERMATHOS trabalhamos com o laser HARMONY com o módulo Q switched NdYAG que é atualmente uma das melhores alternativas em tratamento para remoção de tatuagens que permite remover mais de uma cor do pigmento Nas tatuagens o alvo a ser removido é a partícula de tinta na derme. Durante o tratamento, os pulsos de luz do laser são direcionados para a tatuagem, fragmentando pedaços bem menores. Ao longo de algumas semanas, muitas das partículas remanescentes estarão fragmentadas e bem menores, sendo mais fácil a eliminação transepidermica (através da pele), linfática (sistema de drenagem das toxinas através dos gânglios) e fagocitose (sistema imunológico). O procedimento exige uma avaliação prévia do tipo de tatuagem, das cores, do tamanho, da localização e do tempo de evolução para uma definição mais detalhada dos resultados a serem esperados e do número de sessões necessárias. O percentual de clareamento completo depende de todas essas variáveis. As tatuagens de mais difícil remoção são as profissionais, as pigmentadas, as multicoloridas, as de pigmentos mais claros (ex: amarelo, verde) e as localizadas nas  extremidades (pés , mãos).

Além do uso do laser Q SWICTHED temos outros lasers que auxiliam na remoção como o laser érbio fracionado e o laser CO2 que associados proporcionam resultados mais rápidos e mais efetivos. 

Outras técnicas como a infusão de ácidos, medicamentos e até remoção de pequenas partes permitem resultado melhor quando associadas ao tratamento. 

A dor, fator bastante limitante nos tratamentos antigos hoje é muito menor devido ao uso de anestésicos mais potentes e o resfriador que ameniza bastante a sensação dolorosa sendo o tratamento bem confortável nesses casos.  

Pode haver discromias (hipocromias e hipercromias) geralmente reversiveis, remoção incompleta da tatuagem e raramente cicatrizes, porém o resultado é bastante satisfatório para a grande maioria das pacientes.

 
A equipe está altamente treinada para remoção de tatuagens e vem cada vez mais se especializando neste tipo de tratamento com  bastante sucesso nos resultados obtidos com a associação de técnicas. 



Novidades relacionadas

Quais são os tratamentos indicados para quem tem virilhas escuras?

O escurecimento das axilas e virilhas é uma queixa comum no consultório do Dermatologista. Uma série de fatores podem estar envolvidos no processo de escurecimento dessas regiões. O atrito da pele com as roupas, a depilação, a presença de fungos e bactérias nessas regiões, reações alérgicas, foliculites, sobrepeso ou obesidade e resistência insulínica são as causas mais comuns. Também pode haver influência genética em alguns casos. ...

Leia mais

Laser de CO2: conheça a nova arma para o rejuvenescimento vaginal

Para o rosto, ele é um dos lasers mais efetivos contra o envelhecimento. Agora, os poderes do CO2 se voltaram ao rejuvenescimento íntimo: o Femilift é a nova arma feminina para tratar a atrofia da vagina (um dos efeitos da passagem do tempo), melhorar a lubrificação e contrair as paredes vaginais (o que melhora o desempenho sexual). Ele ainda ajuda a tratar a incontinência urinária....

Leia mais

O Uso do Laser Para Tratamento de Varizes

Hoje em dia os tratamentos de varizes e vasinhos visam ser menos invasivos causando menos hematomas, menos dor e consequentemente a rápida recuperação do paciente com o melhor resultado estético possível para cada tipo de vaso, aliado a esta proposta temos duas opções de laser. ...

Leia mais


Novidades nas categorias



Novidades nos meses

(3)Julho de 2018

(2)Junho de 2018

(2)Abril de 2018

(3)Fevereiro de 2018

(2)Janeiro de 2018

(1)Dezembro de 2017

(4)Novembro de 2017

(4)Outubro de 2017

(3)Setembro de 2017

(5)Agosto de 2017

(2)Julho de 2017

(5)Abril de 2017

(9)Fevereiro de 2017

(4)Janeiro de 2017

(2)Novembro de 2016

(3)Setembro de 2016

(2)Julho de 2016

(12)Junho de 2016

(15)Maio de 2016

(1)Abril de 2016

(1)Março de 2016

(2)Fevereiro de 2016

(1)Janeiro de 2016

(11)Novembro de 2015

(8)Outubro de 2015

(2)Setembro de 2015

(6)Agosto de 2015

(12)Julho de 2015

(6)Junho de 2015

(1)Abril de 2015

(1)Janeiro de 2015

(1)Dezembro de 2014

(1)Novembro de 2014

(2)Novembro de 2013